diasporaconecta_banners_curadores_rosa.p

Diáspora Lab 
CURADORES

JAQUELINE SOUZA

Diáspora Lab 2020

Selecionados

lab.roteiro
lab.produção

 

Roteirizou o curta de animação "Julieta de Bicicleta", selecionado em diversos festivais como REDCAT International Children's Film Festival e Seattle Children's Film Festival, indicado ao Prêmio Brasil de Cinema Infantil, ao Prix Jeunesse Ibero Americano-ComKids e ganhador do Prêmio de Público no Festival Divercine, no Uruguai. Roteirista da série Boca a Boca, criação de Esmir Filho, produção original Netflix. Seu roteiro de longa-metragem, "Incubo", foi selecionado para o Laboratório Novas Histórias 2018 e integrou a Incubadora de Roteiros do Projeto Paradiso.  Desenvolveu trabalhos de série e longas com a Gullane Entretenimento, RT Features e a produtora Vermelho Profundo. Fundadora da Tertúlia Narrativa.

LARA SOUSA

 

Lara Sousa é moçambicana. Estudou documentário na EICTV (Cuba). Seus curtas-metragens têm uma estética ensaística e autorreferencial. Ela combina a sua visão política com uma linguagem poética, em busca de um “não-lugar” entre Moçambique e outras realidades. Os filmes de Lara foram selecionados para vários festivais, incluindo a Bienal de Dakar 2020. Ela foi selecionada para ColabNowNow - British Council Digital Arts Residence e recentemente selecionada para o Berlinale Talent/DocStation. Seu projeto Katalina, Kalunga, Karonga - Sea Waved Tales foi vencedor do Digital Lab Africa na categoria Arte Digital. Ela foi recentemente selecionada para Creative Producers Indaba, um programa de desenvolvimento profissional de um ano oferecido pelo Realness Institute, em parceria com o EAVE, IFFR Pro e o Instituto Sundance.

 

LARISSA FERNANDES

Larissa Fernandes é roteirista e diretora de cinema. Formada em audiovisual pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), pós-graduada em História e Narrativas Audiovisuais (UFG) e sócia da Panaceia Filmes. Escreveu e dirigiu os curtas “Enquanto” e “Uma Carta para Heitor”, e dirigiu com Kaco Olímpio o curta "A viagem de Ícaro. Quando assistente de direção, trabalhou em mais de 14 curtas, no telefilme "A estrada para o Oeste" e "Felipa e o Foguete" co-produzido pela Globo Filmes, e também nos longas “Hotel Mundial”, “Paulistas”, “Alaska” e “Vento Seco” selecionado na mostra panorama no Berlinale - Festival Internacional de Cinema de Berlim em 2020. Atualmente está finalizando dois curtas-metragens, desenvolvendo a série de TV “Irene" e o longa-metragem “Solina”.

 

EMERSON DINDO

Emerson Dindo é produtor, diretor, roteirista e pesquisador para projetos de cinema e televisão. Atualmente dirige o documentário “Kakawa” (Brasil/Nigéria); é produtor e codiretor da série “Retrato Íntimo” (Brasil); e é coprodutor do documentário “O navio e o Mar”, (Brasil/Moçambique/Portugal), premiado pelo Fundo William Greaves (USA), selecionado para o Talents Berlinale 2020 e Good Pitch Brazil. Como pesquisador e produtor trabalhou para programas como Almanaque Saúde e Futura Profissão (Futura), Santa Ajuda (GNT), Os Retornados (Curta!) e Kultur-montag (TV ORF – Áustria). Emerson é cofundador da Produtora Portátil e da Diáspora Conecta, integra o Fórum de Coprodução África-América Latina – AFROLATAM e é mestrando em Estudos Étnicos e Africanos na Universidade Federal da Bahia, onde estuda biografia, antropologia do retorno e narrativas atlânticas (Brasil, Nigéria e Benin), com passagem pelo Departamento de Antropologia da USP.

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube

© 2020 Diáspora Conecta portatil.co

diaspora_logo-01.png